No Governo que mais processa jornalista o índice de transparência é um dos piores do País

Blog do Helder Moura Nem deveria mais surpreender. Afinal, cada vez que um novo ranking nacional é divulgado, eis que surge a Paraíba...

Blog do Helder Moura

Nem deveria mais surpreender. Afinal, cada vez que um novo ranking nacional é divulgado, eis que surge a Paraíba nas piores colocações. Caso da violência, por exemplo. Ou, o mais recente deles, foi o da transparência pública. Justo o governador Ricardo Coutinho que se apresenta como paladino da moralidade e palmatória do mundo.

Está explicado porque o governador processa tantos profissionais de Imprensa. A julgar pela colocação da Paraíba, em 24º no ranking nacional da transparência, se vê como não gosta que a Imprensa divulgue o que não agrada. A Paraíba, segundo esse levantamento da CGU (Controladoria Geral da União) só não perde para Roraima, Rio de Janeiro e o Amapá.

O ranking é liderado, de forma surpreendente, pelos Estados de Alagoas, Bahia e Ceará. São Paulo aparece na 9ª posição na lista divulgada neste final de semana.

Metodologia – A EBT (Escala Brasil Transparente) é uma metodologia adotada pela CGU e o Ministério da Transparência “para medir a transparência pública em estados e municípios brasileiros. A EBT avalia o grau de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Suas versões três versões concentram-se na transparência passiva e por isso foram realizadas solicitações reais de acesso à informação aos entes públicos avaliados. A partir da EBT, a CGU pretende aprofundar o monitoramento da transparência pública e gerar um produto que possibilite o acompanhamento das ações empreendidas por estados e municípios no tocante ao direito de acesso à informação.
***

#Política #SintoniaFina

Você pode gostar também

0 comentários