Grupo teatral se apresenta em Guarabira, mas encontra teatro fechado e sujo no final de semana. Editor do Blog do Ikeda comenta

Imagem: Google Em   março   deste ano, eu publiquei aqui no blog sobre a situação de abandono do   Teatro Geraldo Alverga , o único da...

Imagem: Google
Em março deste ano, eu publiquei aqui no blog sobre a situação de abandono do Teatro Geraldo Alverga, o único da cidade de Guarabira (PB). Na ocasião, o Caderno de Matérias mostrou poltronas quebradas e eu comentei sobre a falta de climatização no recinto, sobre o som precário e a iluminação insuficiente e mal operada. Teatrólogos e artistas com quem conversei também já me fizeram as mesmas observações.

#ÉFato

Estes problemas são evidentes, prefeito Zenóbio! O problema é que o senhor não vai ao teatro – pelo menos ao de Guarabira: até porque não há atividades naquela casa cultural. O projeto “Vamos ao Teatro”, iniciado na sua gestão, acabou faz tempo - sem alcançar a meta de ‘criar público’ aos finais de semana como proposto no projeto. Até agora o seu governo não mostrou competência para fazer aquele espaço funcionar como os demais teatros da região.

#ÉFato

Pois bem. Após denúncia do blog, nada mudou. Nada! E se algum vereador da base aliada do prefeito de Guarabira usar a tribuna da Câmara para dizer que o que publicamos é mentira, eu perguntarei quando foi a última vez que o tal vereador (a) foi ao teatro (?), o (a) convidarei para fazer uma visita ao local e também lançarei um desafio: relatar e expor a situação encontrada no teatro, durante sessão ordinária na Casa Osório de Aquino. 

Quem topa? #FeitoODesafio Sugiro até que os vereadores de oposição façam logo uma visita para constatar.

Volto, portanto, a repetir: o descaso é grande com aquela casa de espetáculos. Mas o prefeito Zenóbio Toscano, por quem tenho imenso respeito e admiração – até certo ponto -, pelo que observo, prefere continuar desdenhando da situação e tentando convencer a população de que o “governo do futuro” – para não definir como ‘ governo sem futuro’ - é o que mais investe em cultura. #SQN Não mesmo! Reconheço, entretanto, que há acertos.

Neste sábado (20) houve um espetáculo no teatro de Guarabira – não por parte da prefeitura - e, acredite: foi um ‘vexame’ só. Pena que o prefeito ZT, a primeira-dama Léa e sua filha deputada estadual Camila Toscano não estiveram lá para conferir. A peça era excelente. Porém, o nosso teatro não estava preparado para receber artistas e, muito menos, para uma encenação de alto nível.


SOBRE A PEÇA: A peça aborda o sonho de uma jovem cantora que vai a uma empresa investidora em busca de patrocínio e recebe uma cantada. Ela retorna revoltada, fala para o marido que também indignado, planeja retornar com o projeto, contratando uma falsa artista. Tudo corre como programado, mas, um pequeno detalhe faz a história tomar outro rumo. O dramaturgo José Maria Rodrigues é paraibano de Mamanguape e reside no Rio de Janeiro há mais de 40 anos.  O texto dele “Via Sacra” apresentada na Rocinha é Patrimônio Cultural Imaterial da Cidade do Rio de Janeiro.

O primeiro município do Nordeste que recebeu “O Patrocínio – a comédia” foi a cidade de Goiana (PE). A trupe se apresentou em Guarabira no fim de semana e volta aos palcos nos dias 26 e 27, sexta-feira e sábado, no Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa.


O espetáculo “O Patrocínio – A Comédia” começou atrasado porque o teatro estava fechado. Conseguiram abrir, mas o lugar estava sujo. Alguém varreu e encostou o lixo no canto. Lá no camarim, enquanto os atores “vestiam seus personagens” em meio à poeira do sofá, a maquiagem deles “derretia” completamente por não haver sequer um ventilador para amenizar o calor no local. As cortinas não foram abertas e fechadas devido à poeira.  

Pode isso, prefeito Zenóbio? Por onde andava o diretor? E a pessoa responsável pela limpeza? O blog garante espaço caso a gestão queira se explicar.

Eu, sendo o prefeito de uma cidade como Guarabira, que polariza toda região, – mas não sou, nem quero ser -, teria vergonha de manter um teatro nestas condições e de não garantir, por meio do meu pessoal, o mínimo de dignidade e respeito aos artistas que vêm de fora, sobretudo. Que imagem eles vão levar de Guarabira, considerando a situação do teatro e a forma como foram recebidos?

O prefeito Zenóbio realmente reabriu os espaços de cultura do município. E ele se orgulha muito de ter aprovado alguns reparos no teatro municipal, na galeria de artes e no Centro de Documentação. Alguns destes imóveis, contudo, precisam de reforma geral: o teatro é um deles - se quiserem continuar usando o espaço para musicais e espetáculos teatrais. O museu, atesto: foi reformado.

A Prefeitura de Guarabira tem recursos para aplicar na área de Cultura. O que falta é vontade e coragem por parte da atual gestão para fazer no teatro o que foi feito no Casarão da Cultura. Há tanto projeto sendo divulgado e obras sendo anunciadas pelo prefeito, enquanto outras estão em total abandono na cidade. “É compromisso com o futuro! O futuro chegou!” #SQN

É importante investir no novo, eu sei. Mais importante ainda é manter e conservar o patrimônio que já existe. E meu comentário serve para as próximas gestões - caso venham ser tão incompetentes quanto a atual gestão do prefeito Zenóbio, pelo menos no que diz respeito a políticas públicas para cultura local, até então.

É bom começar a arrumar a casa, prefeito Zenóbio. Ano que vem é ano de eleição... #FicaADica #Cultura #Política #Opinião

Você pode gostar também

0 comentários