Senador abre fogo contra o TRE: “Usa de dois pesos e duas medidas e não julga Empreender pra não cassar RC”

O senador Cássio Cunha Lima que, até agora, vinha adotando um estilo mais diplomático em relação ao Tribunal Regional Eleitora, decidiu, ...

O senador Cássio Cunha Lima que, até agora, vinha adotando um estilo mais diplomático em relação ao Tribunal Regional Eleitora, decidiu, enfim, abrir fogo. Uma semana após o governador Ricardo Coutinho ser absolvido na AIJE da PBPrev, o senador lamenta que a Corte tenha adotado “dois pesos e duas medidas”, lembrando que esse Tribunal foi o mesmo que cassou o seu mandato.

Em suas declarações dadas à Rádio Arapuan, o tucano lembrou como o seu julgamento foi concluído em apenas seis meses, e a sessão durou apenas 40 minutos, sem pedidos de vista, enquanto o julgamento da AIJE da PBprev levou quase três anos: “O que eu sempre defendi foi isonomia, o mesmo tratamento dispensado ao governador (Ricardo Coutinho).”

O senador destacou como foi cassado porque o TRE entendeu que ele promoveu “gastos astronômicos de R$ 3 milhões (no Caso Fac), em um programa que sempre existiu, enquanto o governador usou R$ 8 milhões só no caso da PBPrev, durante o período vedado e o TRE, apesar de ter reconhecido que houve abuso, não entendeu que era suficiente para cassar o governador. Não dá pra entender.”

Por fim, deu a declaração mais dura, sobre a AIJE do Empreender, lamentando a morosidade para julgar: “Como não querem cassar o governador, não colocam o Empreender para julgar. Isso está muito claro. Pois, as irregularidades praticadas são muito graves. Como o TRE não quer cassar o governador, não coloca o processo para julgar.” (Blog do Helder Moura, com AndersonSoares.com)
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários