Será que a Assembleia irá instalar CPI dos Codificados com denúncias de “gafanhotagem”? Confira essa da ex-diretora do Hemocentro

Blog do Helder Moura Mas, será mesmo que a Assembleia de maioria ricardista irá instalar uma CPI dos Codificados? Seria interessante ...

Blog do Helder Moura

Mas, será mesmo que a Assembleia de maioria ricardista irá instalar uma CPI dos Codificados? Seria interessante apurar, não apenas a concessão dos benefícios a mais 8,5 pessoas sem critério de concurso público ou seleção, mas especialmente o esquema de “gafanhotagem”, denunciando por algumas das pessoas listadas pelo Tribunal de Contas do Estado como codificadas.

Segundo as denúncias, amplamente veiculadas em redes sociais, muitas pessoas da lista informam que não recebem os valores veiculados pela mídia, a partir das informações remetidas pelo TCE ao Sindifisco. Se estão recebendo a menos dos valores informados, então será importante saber para onde está indo esse dinheiro. E essa pode ser a melhor linha de investigação, caso a CPI seja instalada.

Na verdade, a mídia atirou no que viu, com a veiculação do listão dos codificados, mas acertou no que não viu. Ou seja, o esquema de “gafanhotagem”, que é muito mais grave. Como muito provavelmente essas informações não interessam ao Governo, então é previsível que o governador Ricardo Coutinho não permita a instalação da CPI.

Esquema – Uma das primeiras pessoas a denunciar o esquema de “gafanhotagem” foi Sandra Sobreira, ex-diretora do Hemocentro e funcionária da Secretaria de Saúde. Postou numa rede social: “Jamais recebi o montante que foi publicado. A SES (Secretaria de Estado da Saúde), com sua declaração não me deixa mentir. Que se faça um jogo limpo sem querer implicar muita gente.”

Quando o Blog publicou a lista, Sandra também postou sobre a matéria: “Ilustre jornalista, peço que se certifique da verdade antes de publicar qualquer tipo de notícia, para que esse tão respeitado blog não caia em descrédito. Nunca recebi produtividade no valor de 6.000,00 e para isso segue comprovação dos meus rendimentos de produtividade emitido pela SES, que com os descontos ficava pouco mais que 2.900,00.”
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários