Absurdo: Baderneiros 'fecham rua', soltam rojões e causam perturbação da ordem pública em Guarabira

Se divertir é um direito , sobretudo no período junino. No São João, por exemplo. E eu não quero interferir no direito de ninguém, desde ...

Se divertir é um direito, sobretudo no período junino. No São João, por exemplo. E eu não quero interferir no direito de ninguém, desde que não interfira no meu direito também. Temos direitos e deveres. Cada um pode acender sua fogueira e brincar à vontade com os vários tipos de fogos e explosivos do tipo durante o São João. Porém, o que vem ocorrendo desde o final de maio na Rua São Manoel - das proximidades do quiosque Roger Lanches à principal da Lodonio H. de Bulhões -, é um verdadeiro absurdo.

Estão, literalmente, 'fechando a rua' para ‘disputas’ entre grupos, com ‘rojões’, ‘buscapés’ e similares próximo a residências de idosos e doentes com problemas respiratórios, tirando o direito de ir e vir das pessoas em segurança e causando total perturbação da ordem pública. Além de colocar em risco a integridade física das pessoas, os fogos - que não são apropriados para áreas residenciais - também estão atingindo e danificado telhados e carros. O meu veículo foi atingido quando retornava para casa. 




A maioria desses baderneiros é menor de idade. São crianças e adolescentes - não sei se com o consentimento dos pais - que junto com jovens maiores têm tumultuado a rua até o início da madrugada. Cadê os pais dessa meninada? Pais instruam seus filhos!!!!! 

Atenção, autoridades! Atenção polícia! Conselho Tutelar! Ministério Público! Isso não pode continuar assim! Será que vai ser preciso alguém passar mal ou se queimar de verdade para que as autoridades tomem uma providência devolvendo a ordem pública numa das principais ruas de Guarabira (PB)?

Eu sei que essa situação é “natural” nesse período. Contudo, a perturbação do sossego não é algo normal. Nem a venda clandestina de fogos e explosivos. A população, então, conta com a PM. Se não, daqui a pouco, vai ter gente querendo mandar na rua e isso não dá para admitir.

A Polícia Militar tem agido, atendendo aos chamados de populares. Eu mesmo fiz uma solicitação pelo 190 e outra ligação direta com o comandante - que tem sido muito atencioso. Mas após as rondas, a molecada volta a ‘agitar’ a rua novamente com bombas e rojões.

Quero insistir, então, e apelar ao comandante major Gilberto, do 4º BPM, que garanta uma maior atenção nesse trecho visando coibir essa ‘brincadeira sem graça’. Conto ainda com apoio dos colegas de imprensa, em prol da ordem pública em nosso município. #Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários