Entidades denunciam que policiais perdem 40% dos salários quando são vítimas de bandidos e se tornam inválidos

Blog do Helder Moura As entidades que representam policiais militares na Paraíba decidiram promover, nos últimos dias, uma campanha p...

Blog do Helder Moura

As entidades que representam policiais militares na Paraíba decidiram promover, nos últimos dias, uma campanha pela valorização da categoria, especialmente em favor daqueles policiais que foram afastados por invalidez e, por conta da política do atual Governo RC, perderam até 40% dos seus vencimentos que, em condições normais, já são “os piores do País”.

Diz a campanha: “Em defesa da sociedade, ele ficou inválido e ainda perdeu 40% do seu salário, que é o pior do País.” Serão levantados vários casos de policiais, que, no enfrentamento com bandidos, sofreram ferimentos graves, foram afastados e estão passando dificuldades por conta da redução de seus vencimentos, por não estarem na ativa.”

Em nota, as entidades ponderam que “o movimento continua buscando o cumprimento das promessas que o Governo do Estado fez a categoria durante as campanhas eleitorais, inclusive o retorno da nossa paridade, risco de vida, dentre outras promessas nunca cumpridas”. A próxima vigília, agora em julho, será de 24 horas, com uma programa mais extensa que a anterior realizada em junho.

Segundo o Coronel Francisco, presidente do Clube dos Oficiais, “além de não cumprir as promessas de campanha, o Governo ainda promove um clima de terrorismo na corporação, especialmente contra aqueles que, de alguma forma, levantam sua voz para cobrar o cumprimento das promessas, ou pelo menos atender ao básico.”
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários