Era só blefe: RC dá marcha à ré depois de propalar que ficaria até o fim do mandato

Blog do Helder Moura Demorou pouco a estratégia do governador Ricardo Coutinho de propalar sua permanência até o final do mandato, nu...

Ricardo Coutinho rindo de boca aberta
Blog do Helder Moura

Demorou pouco a estratégia do governador Ricardo Coutinho de propalar sua permanência até o final do mandato, numa ofensiva nada discreta para acuar sua vice, Lígia Feliciano. Pelo visto, a operação não funcionou, e não causou a sensibilização que esperava obter da opinião pública. Tanto que o governador começou claramente a dar marcha à ré.

Nas últimas horas, o governador começou a orientar seu marketing em sentido contrário. De lado, insinuando de forma nada sutil que o ex-presidente Lula teria implorado (!) ao governador para disputar o Senado. De outro lado, espaços de mídia camarada têm produzido aos quilos “enquetes”, em que a população, ouvida, também pede que o governador seja candidato.

O problema é que a operação, de tão primária, saltou aos olhos. Inclusive do deputado Damião Feliciano. É o que se sabe: o governador pressionou Lígia com a ameaça de ficar até o final do mandato, para obter juras de lealdade e o compromisso efetivo de que, ele saindo para disputar o Senado, continuará mandando no  Governo. O tal controle remoto.

Era só blefe, pois até os pombinhos da Praça dos Três Poderes sabem que o governador quer ser candidato de todo jeito porque, com a quantidade de processos que responde, ficar sem mandato pode ser fatal para o curso do campeonato.
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários