Lula diz que Michel Temer é uma margem de erro com 3% e ataca delatores e redes de comunicação

Click PB O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta quarta-feira (05), que Temer é uma margem de erro, porque 3% que...

Click PB

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta quarta-feira (05), que Temer é uma margem de erro, porque 3% que ele tem hoje de popularidade não significa nada, e não descarta a participação de outros países na derrubada da presidenta Dilma Rousseff, atingindo diretamente a soberania do país.

“Eu acho que tem muita gente grande interessado em derrubar o Brasil”, disse o ex-presidente em entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan. Lula ainda fez críticas a grandes grupos de comunicação, como TV Globo e o Sistema Correio de Comunicação, e deixou muito claro que os delatores estão mentindo. 

“Eu já provei a minha inocência, eu estou querendo que eles provem a minha culpa”, disse.

“Eu acho que tinha interesse americano que o Brasil não desse certo”, disse Lula. Ele acredita que há muito tempo os americanos vinham espionando a Petrobras.

Lula disse que sempre teve muitas dúvidas com relação às movimentações de junho de 2013. Ele viu muitos interesses, sendo o principal afastar o PT e a presidenta Dilma do governo, por meio de um golpe.

“Eles derrubaram a Dilma e o Temer está na situação que está, e o Brasil não merecia passar o que está passando hoje”, disse Lula, lamentando o empobrecimento do país. “O Brasil teve a maior política de inclusão social no século XXI”, lembrou, afirmando que o pobre não é o problema do país, para sofrer todos os cortes do governo. Para Lula, os pobres estão sendo sacrificados pelo governo Temer.

Lula disse estar convencido de que o que estão fazendo não é reforma, pois estão retirando direitos históricos dos trabalhadores.

Para Lula, o Ministério Público e a Polícia Federal não podem se subordinar à Rede Globo de Televisão. O ex-presidente também criticou a postura do Sistema Correio de Comunicação, que fez críticas ao PT, e desafiou a emissora a lhe dar espaço no sistema quando ele vier à Paraíba.

Lula também comentou que enfrentou dificuldades para fazer a transposição das águas do rio São Francisco, como a resistência de estados como Bahia, Sergipe e Alagoas, que muitas vezes não queriam que a obra fosse realizada, e comemorou a realização do canal. 

O ex-presidente  também disse que está se preparando para retornar ao Palácio do Planalto em 2018. “Eu tenho vontade de retornar à presidência não para governar, mas para cuidar dos pobres”, declarou Lula  ao ser o principal  entrevistado do Programa Rádio Verdade da Arapuan FM.

O ex-presidente revelou que se sente novo aos 71 anos de idade. "Venho realizando 2 horas de atividades físicas diariamente e caminho 7 km todos os dias", declarou Lula ao lembrar da luta que irá enfrentar nas eleições presidenciais do ano que vem. 
***

#Política

Você pode gostar também

0 comentários