Há 40 anos vendendo feijão na feira de Guarabira, feirante é retirada de local pela PMG e recebe apoio de Raniery

Fato a Fato O  deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) usou as redes sociais para se solidarizar com Margarida da Silva Santos, vend...

Fato a Fato

O deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) usou as redes sociais para se solidarizar com Margarida da Silva Santos, vendedora de feijão verde na feira de livre de Guarabira. “Dona Margarida” foi retirada, nesta terça-feira (22), de seu local de trabalho por fiscais da Prefeitura Municipal, mesmo tendo mais de 40 anos na atividade de feirante.

Raniery protestou pela forma como a Prefeitura de Guarabira conduziu a retirada de “Dona Margarida” e de outros comerciantes. “Esse pessoal é sofrido, vende na feira livre para ganhar o sustento da família e não merece ser tratado desta forma. A administração municipal poderia ter conduzido a questão de forma mais amistosa”, ressaltou o deputado.

O parlamentar fez uma visita a Margarida da Silva e se colocou a disposição dela para auxiliar no que for possível, destacando que os feirantes, sobretudo os de Guarabira, também contribuem para o equilíbrio econômico, pois pagam impostos e muitos deles até geram emprego. 


“Dona Margarida” é senhora humilde, reside no bairro do Rosário e possui vários filhos. Sua sobrevivência, há mais de 40 anos, também depende do feijão verde que vende em frente ao Armazém Narciso, próximo ao Mercado Público em Guarabira.

Outra versão – A administração municipal, segundo matérias publicadas em sites da cidade, informa que está fazendo a reorganização da feira livre de Guarabira. Em função deste trabalho deu prazo, em conformidade com o MPE, de 21 dias para a saída dos feirantes que ficam às margens das calçadas na Avenida Padre Inácio de Almeida.

Como os comerciantes não cumpriram o prazo estabelecido, tiveram de ser removidos.  
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários