S.O.S. Iniciativa Privada denuncia arrocho fiscal e pontua: “Na Paraíba de Ricardo impostinho a situação é ainda pior”

Blog do Helder Moura Empresários da Paraíba que integram o grupo “S.O.S. Iniciativa Privada” acionaram o Blog, esta manhã (quarta, dia 3...

Ricardo sorrindo
Blog do Helder Moura

Empresários da Paraíba que integram o grupo “S.O.S. Iniciativa Privada” acionaram o Blog, esta manhã (quarta, dia 30), para denunciar pedir ajuda e denunciar que “a cadeia produtiva pede ajuda, estamos gravemente feridos, estamos morrendo”. Falam no fechamento de milhões de empresas e aumento do desemprego, por conta da carga tributária no País.

Em especial na Paraíba, “ cujo governador ficou conhecido como “Ricardo impostinho” a situação é ainda pior, pois o estado não tem equinanimidade fiscal, uns tem benefícios (TARE) outros não e infelizmente os penalizados são os pequenos e médios responsáveis por 90% das vagas de trabalho no estado, lamentável.”


CONFIRA A ÍNTEGRA DA NOTA…

“S.O.S – INICIATIVA PRIVADA
Isso mesmo, Socorro, a iniciativa privada, a cadeia produtiva pede ajuda, estamos gravemente feridos, estamos morrendo, de 2015 até hoje já fecharam quase três milhões de empresas, são mais de 15 milhões desempregados, resultado de um tratamento injusto e inadequado para as empresas, principalmente as micro, pequenas e médias.
Não bastasse a enorme carga tributaria, temos ainda que conviver o ano inteiro com perseguições e desafios que se transformam em pesadelo, de repente chega a sua empresa uma fiscalização do estado e logicamente uma pesada multa, não tem como escapar das 300 mil normas e regulamentações do ICMS, depois fiscalização federal, depois municipal, mesmo que você não seja prestador de serviços chega um fiscal da prefeitura dizendo que sua placa ou letreiro da empresa está fora das normas e dimensões impostas, você terá que fazer uma nova placa, remover para outro local, as vezes questão de ínfimos centímetros e depois pagar uma multa, tem que conviver com emissão de DAR, DARF, DAS as vezes errado, há poucos meses atrás a secretaria da receita estadual, emitiu uma notificação indevida para todo contribuinte que tivesse algum tipo de parcelamento, mesmo que tivesse rigorosamente em dia, suas mercadorias são apreendidas em postos fiscais de fronteira, basta que você tenha uma dívida de apenas R$1,00 ou R$ 10,00 reais de uma diferença que você não sabia que existia, a burocracia é enorme, todo ano você tem que renovar seu certificado digital e pagar uma taxa, você tem que renovar os extintores de incêndio senão leva multa, você tem que colocar um letreiro na frente de sua empresa (É obrigado) dizendo que discriminação sexual é crime, caso contrário você é penalizado por uma multa de 10 ou 20 mil reais, você agora tem que colocar um livro de reclamações a disposição da clientela, senão é multado, você vive acuado e com medo de todos e de tudo, muitas vezes você tem conviver com reclamações de clientes as vezes até bêbados ameaçando que vai colocar no PROCON , mesmo ele estando errado você terá que contratar um advogado ter despesas e perder tempo, você receberá visitas periódicas do Procondo Imetroda Pericia do corpo de bombeiros, da Sunab, do Ibama, etc…etc… etc… e o pior de tudo as vezes você recebe a visita  também de ladrões e assaltantes com arma apontada para sua cabeça e o estado não pode dar a mínima segurança, você não tem garantia de nada, sua propriedade tá exposta, seu patrimônio está sujeito a desaparecer em questão de horas, ainda tem o pior de tudo, você demite um funcionário, paga tudo e ele te coloca na justiça do trabalho, mesmo que tenha trabalhado poucos meses o advogado dele pede quantias absurdas, como se o dinheiro fosse achado, chovesse ou brotasse no solo se sua empresa e absurdamente os juízes do TRT engolem a mentira e litigância. Você é humilhado, você é tratado como marginal. Não vou nem falar de inadimplência, juros altos e outras perdas. A pergunta é:  Como pode ir pra frente um país que trata dessa maneira o setor que produz, gera emprego, renda e riquesas??                                                                        
O tempo e energia perdida com burocracia, fiscalizações, notificações e intimações Não nos permite mais trabalhar e produzir com plena capacidade. Na Paraíba cujo governador ficou conhecido como “Ricardo impostinho” a situação é ainda pior, pois o estado não tem equinanimidade fiscal, uns tem benefícios (TARE) outros não e infelizmente os penalizados são os pequenos e médios responsáveis por 90% das vagas de trabalho no estado, lamentável.
AJUDEM-NOS
Atenciosamente,
Grupo de Empresários da Paraíba

*** 
#Política

Você pode gostar também

0 comentários