‘Sou presidenciável’, diz Meirelles a revista

Poder 360 O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, 72 anos, afirmou publicamente, pela 1ª vez, ser possível uma candidatura em 2018...

Poder 360

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, 72 anos, afirmou publicamente, pela 1ª vez, ser possível uma candidatura em 2018. Em entrevista à revista Veja, publicada nesta 5ª feira (2.nov.2017), Meirelles afirmou ter consciência de que é 1 presidenciável. Nos últimos meses, o ministro se esquivou de comentar essa possibilidade e sempre alegou estar empenhado em seu papel no comando da equipe econômica e em retomar o crescimento da economia brasileira.

“Sim, sou presidenciável. As pessoas falam comigo, me procuram, mas ninguém me cobra uma definição. No mundo político, por exemplo, dizem o seguinte: o senhor tem o meu apoio, estou torcendo para isso. Tenho por característica pessoal ser bem pé no chão. Dificilmente vou fazer alguma coisa baseado no entusiasmo”, disse.

Para Meirelles, o cenário é favorável para 1 candidato que tenha o perfil como o dele, definindo-se como reformista. “Alguém que toque as reformas e a modernização da economia brasileira como está ocorrendo”, disse.

Questionado se será candidato, o ministro falou que “presidência era uma questão de oportunidade e destino”, como já havia falado meses atrás.

“Olho com realismo as coisas. Eu acredito que o país vai, de fato, estar bem na situação econômica, mas existem condições políticas e condições eleitorais que precisam ser analisadas. Eleição majoritária no Brasil não é uma questão tão simples”, declarou.

Por lei, Meirelles tem até março de 2018 para decidir sobre sua candidatura. Em 2010, quando comandava o Banco Central, passou por dilema semelhante ao ser convidado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva para assumir a posição de vice na chapa de Dilma Rousseff. Na época, o ministro recusou o convite no último dia. “O fato de ter tomado a decisão no dia 31 de março é porque esperei o momento certo. Parei, pensei e decidi tranquilamente. Agora, terei que tomar uma decisão desse tipo novamente”.

OUTRO LADO

Após a publicação da entrevista, o ministro tentou minimizar a afirmação:

“O ministro da Fazenda não afirmou que é presidenciável. Ao ser perguntando se ele tinha consciência de que era um presidenciável, o ministro disse que sim porque muitas pessoas o procuram e dizem que o apoiam ou que consideram  que ele poderia concorrer.”
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários