Temer reunirá aliados na 4ª para apresentar novo texto da Previdência

Por Naomi Matsui, Poder 360 O presidente Michel Temer reuniu-se neste domingo (19.nov.2017) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia ...

Por Naomi Matsui, Poder 360

O presidente Michel Temer reuniu-se neste domingo (19.nov.2017) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com deputados aliados. O encontro serviu para traçar estratégias para a reforma da Previdência.

Ficou decidido que haverá uma reunião na 4ª feira (22.nov), no Palácio do Alvorada, com deputados da base aliada para apresentação de 1 novo texto do projeto. O relatório já estaria pronto com o secretário de Previdência da Fazenda, Marcelo Caetano.

O relator da proposta, Arthur Maia (PPS-BA), no entanto, coloca as mudanças em ministérios como condição para protocolar o novo texto na Câmara. O Centrão também promete apoio ao projeto em troca de mais espaço no governo.

VOTAÇÃO EM DEZEMBRO

Também foi definido que, no cronograma ideal, o 1º turno da votação na Câmara seria realizado na 1ª semana de dezembro.

QUEM FOI

A reunião aconteceu na Residência Oficial da Câmara. Participaram os ministros Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Moreira Franco (Secretaria Geral), os líderes do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), e os deputados Heráclito Fortes (PSB-PI) e Pauderney Avelino (DEM-AM).

REFORMA MINISTERIAL

O deputado Alexandre Baldy (GO) conversou com Temer no encontro. O deputado deve ser anunciado para o ministério das Cidades em breve.

De saída do Podemos, Baldy deve ir ao PP, partido que o indicou ao ministério.

A saída do tucano Antonio Imbassahy (PSDB) da Segov não foi combinada na reunião, segundo presentes. O Centrão cobra a substituição na articulação do governo. O tucano também estava no local.

Atualmente, a base de apoio ao governo, principalmente siglas do Centrão, pressionam o Planalto a realizar a reforma ministerial. Colocam mudanças nos ministérios como condição para apoiar a reforma previdenciária.
***

#Política 

Você pode gostar também

0 comentários