Defesa pede suspensão de execução da pena de Maluf

Por Luiz Felipe Barbiéri, Poder 360 A defesa de Paulo Maluf (PP-SP) apresentou nesta 4ª feira (20.dez.2017) recurso ao STF (Supremo T...

Por Luiz Felipe Barbiéri, Poder 360

A defesa de Paulo Maluf (PP-SP) apresentou nesta 4ª feira (20.dez.2017) recurso ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo a suspensão do cumprimento da pena do deputado. O congressista foi condenado a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão por lavagem de dinheiro. Leia a íntegra.

A decisão cabe à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, que está em plantão durante o recesso do Judiciário.

“A avançadíssima idade de 86 anos de Paulo Maluf, por si só, já seria elemento suficiente a integrar o preenchimento do requisito do periculum in mora (perigo na demora em dar uma decisão), mas não é só. Há, igualmente, prova cabal da fragilidade de seu estado de saúde, o que seria esperado de homem médio a essa altura da vida, lamentavelmente”, alegam os advogados do deputado.

A defesa pede que a execução da pena fique sobrestada até que o STF julgue outro recurso que a defesa pretende apresentar, este contra a decisão do ministro Edson Fachin, que rejeitou os embargos infringentes do deputado.

Maluf foi considerado culpado pelo desvio de recursos das obras da avenida Água Espraiada (atual avenida Roberto Marinho), em São Paulo. A via foi construída por um consórcio das empreiteiras OAS e Mendes Júnior na gestão do deputado enquanto prefeito da capital paulista (1993 a 1997).

Ontem (19.dez.2017), o ministro Edson Fachin determinou o imediato cumprimento do acórdão condenatório. Maluf se entregou na manhã desta 4ª feira à Polícia Federal em São Paulo e será transferido a Brasília, onde ficará preso em uma ala para idosos no complexo penitenciário da Papuda.
***
#Política 

Você pode gostar também

0 comentários