Escritora Marcia Tiburi abandona programa ao vivo contra presença de líder do MBL

Viver, Diário de Pernambuco A diferença ideológica fez a filósofa Marcia Tiburi abandonar uma entrevista na Rádio Guaíba, em Porto A...

Viver, Diário de Pernambuco

A diferença ideológica fez a filósofa Marcia Tiburi abandonar uma entrevista na Rádio Guaíba, em Porto Alegre, nesta quinta-feira (25), ao descobrir que o fundador do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri, participaria junto dela. O programa da emissora debateria a confirmação, em segunda instância, da condenação do ex-presidente Lula, na 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). 

"Credo! Eu não vou sentar com este cara, Juremir. Gente, acabei de encontrar Kim Kataguiri. Estou fora, meu!", disparou. Tiburi, pelo que demonstrou, não havia sido informada da presença de Kataguiri. "Você deveria ter me avisado. Tenho vergonha de estar aqui. Que as deusas me livrem. Não converso com pessoas indecentes, perigosas", afirmou recolhendo seus objetos e abandonando o estúdio da rádio. Kataguiri, que foi pego de surpresa, se disse apenas "decepcionado", e brincou: "sou um japonês inofensivo". A filósofa é defensora da corrente de pensamento que defende que o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi resultado de um golpe, assim como a condenação do ex-presidente Lula.



Lançamento no Recife

A filósofa, que é autora de livros como Como conversar com um facista e Rídiculo político, virá ao Recife nesta terça-feira (30) para lançar sua nova obra, Feminismo em comum. O encontro será na Livraria Cultura do shopping Paço Alfândega (Rua Alfândega, 35, Bairro do Recife), a partir das 18h. Após o bate-papo, ela realizará um uma sessão de autógrafos.

Com o novo livro, Tuburi convida os leitores a repensar o feminismo, tema em evidência nas redes sociais, no entretenimento e meio acadêmico. A autora propõe o assunto forma mais "séria", indo além dos modismos e discursos rasos que pautam muitas discussões cotidianas. Para abrangir um público diverso, ela aborda o movimento com linguagem acessível tanto para os iniciantes quanto para os mais familiarizados com o assunto. 

Além das publicações, Marcia também é conhecida por ter participado semanalmente do programa Saia justa, no canal por assinatura GNT. Atualmente, ela é professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo.
***

#Política #Sociedade

Você pode gostar também

0 comentários