Indicação ao Ministério da Indústria será feita em fevereiro, diz ex-ministro

Por Gabriel Hirabahasi, Poder 360 O Planalto não se apressará em pedir uma indicação da PRB para substituir Marcos Pereira no Ministé...

Por Gabriel Hirabahasi, Poder 360

O Planalto não se apressará em pedir uma indicação da PRB para substituir Marcos Pereira no Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. O ex-ministro e presidente do PRB afirmou ao Poder360 que a decisão deve ser tomada apenas na volta do recesso dos congressistas, em fevereiro.

Deputados e deputadas devem voltar aos trabalhos em Brasília oficialmente na semana que se inicia em 4 de fevereiro. Pereira afirma que será quando a bancada discutirá o tema. “Até lá, o [secretário-executivo e ministro interino] Marcos Jorge de Lima deve ficar no comando”, disse o ex-ministro.

O ministro interino, nomeado na pasta por Marcos Pereira, também é filiado ao PRB. “[Marcos Jorge de Lima] Foi presidente estadual do partido e tem todo o nosso apoio. Só não será efetivado porque vai disputar eleição a deputado estadual em Roraima”, disse o ex-ministro.

O favorito a assumir a vaga é Guto Ferreira. Presidente da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), Ferreira é indicado pelo deputado Celso Russomanno (PRB-SP). Também conta com o apoio pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

O nome, porém, ainda não é unanimidade dentro do PRB, segundo o próprio Marcos Pereira. O ex-ministro afirmou que o partido não deve trocar a indicação ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços por outra pasta na Esplanada. “Não vejo isso no horizonte”, declarou.

Marcos Pereira pediu demissão do cargo em 3 de janeiro. Afirmou que seu partido, o PRB, continuará a apoiar as reformas. “Eu e o meu partido, o PRB, apoiamos as reformas e continuaremos apoiando tudo aquilo que for bom para o país”, disse à época. “Preciso deixar o ministério para pode me dedicar a questões pessoais e partidárias”, declarou.

Presidente nacional do PRB e bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Pereira deve ser candidato a deputado federal por São Paulo em 2018.

PROBLEMAS NAS MUDANÇAS

O Planalto encontrou dificuldades para substituir Ronaldo Nogueira (PTB-RS) no Ministério do Trabalho. O deputado federal pediu demissão para se dedicar à sua campanha à reeleição. Coube ao PTB indicar 1 novo ministro.

O ex-deputado condenado no Mensalão e presidente do PTB, Roberto Jefferson, indicou sua filha, a deputada federal Cristiane Brasil (RJ). O nome foi confirmado pelo Planalto. A nomeação chegou a ser publicada no Diário Oficial da União.

Porém, a deputada ainda não conseguiu tomar posse. A cerimônia estava marcada para 9 de janeiro, uma 3ª feira. Um dia antes, 1 juiz da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ) suspendeu a posse por meio de uma liminar (decisão provisória).

A decisão foi tomada em uma ação popular por causa de processos trabalhistas nos quais Cristiane Brasil foi condenada. Leia as acusações já publicadas sobre a deputada.

O governo recorreu, mas ainda não conseguiu reverter a decisão da 1ª instância e a deputada continua impossibilitada de assumir o cargo.
***
#Política 

Você pode gostar também

0 comentários