Lula se compara a Mandela e reforça desejo de disputar Presidência

Por Sabrina Freire, Paloma Rodrigues e Ana Kruger, Poder 360 Ao fim do julgamento do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), o...


Por Sabrina Freire, Paloma Rodrigues e Ana Kruger, Poder 360

Ao fim do julgamento do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou de 1 ato organizado por seus apoiadores. A manifestação desta 4ª feira (24.jan.2018) se concentrou na Praça da República, em São Paulo. A repórter do Poder360 Paloma Rodrigues acompanhou o ato.

O ex-presidente acompanhou a sessão da sede do Sindicato do Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). Na sequência, foi para a manifestação. Segundo a organização do ato, mais de 50 mil pessoas participaram.

Em seu discurso o ex-presidente chegou a se comparar a personalidades históricas. O petista comparou sua luta a do ativista e vencedor do Nobel da Paz, Nelson Mandela. “Mandela foi preso e depois foi presidente da África”, lembrou.

Também citou o símbolo da Inconfidência Mineira. “Mataram Tiradentes, esquartejaram seu corpo para que ninguém nunca mais pensasse em independência nesse país. Quando foram proclamar a república usaram ele como símbolo, herói nacional”, disse.

A 8ª Turma do TRF-4 manteve a condenação de Lula dada em 1ª Instância no caso tríplex do Guarujá (SP) e ainda aumentou a pena. A condenação passou de 9 anos e 6 meses de prisão para 12 anos e 1 mês.

No evento em São Paulo, Lula mais uma vez se declarou inocente e disse que vai continuar na luta para disputar as eleições deste ano. “Tudo que eles estão fazendo é para evitar que eu seja candidato, mas agora eu que quero ser candidato a presidente do Brasil, eu quero disputar com eles é na consciência do povo brasileiro”, disse.

Em sua fala, Lula afirmou que respeita a decisão da Corte, mas que não aceita ser julgado por crimes que não cometeu. “Se eu cometi 1 crime, me apresenta esse crime. Se me apresentarem esse crime eu desisto da candidatura, desisto até de sair em praça publica”, disse.

Veja 1 trecho do discurso de Lula:



O ex-presidente disse que em momento algum se iludiu com a decisão do Tribunal e que também não se ilude com o “comportamento jurídico da Lava Jato”. Lula disse que há 1 suposto “pacto entre a imprensa e o judiciário” para impedir sua candidatura.

GOVERNO TEMER

O petista também aproveitou o momento para atacar o governo de Michel Temer. Disse que os brasileiros devem se preocupar com os rumos do país. “Tudo tende a piorar quando eles consagrarem a reforma da Previdência Social”, falou.

Segundo Lula, o governo está defendendo apenas interesses de empresários quando deveriam investir em educação. “Eles estão acabando com o Fies, porque o Fies significa que o governo confia nos estudantes, mas pra emprestar dinheiro para empresas é fácil”, disse.

CANDIDATURA

O PT afirmou que Lula será candidato à Presidência este ano. Mensagem foi divulgada em meio de nota assinada pela senadora e presidente da sigla, Gleisi Hoffmann.

No ato em São Paulo, a senadora afirmou que o partido não vai desistir de lutar contra a “perseguição política”. Segundo ela, aqueles que lutam para impedir a candidatura de Lula não verá “a rendição” do PT.

Com a condenação em 2ª Instância, veja 1 resumo do que pode acontecer com Lula no Moments do Poder360 no Twitter.
***
#Política


Você pode gostar também

0 comentários