Raniery Paulino minimiza possível saída de Nabor e Hugo do MDB

Blog do Gordinho A pós reunião do MDB na casa do senador José Maranhão (MDB) na sexta-feira (23), os parlamentares insatisfeitos pareci...

Blog do Gordinho

Após reunião do MDB na casa do senador José Maranhão (MDB) na sexta-feira (23), os parlamentares insatisfeitos pareciam ter tomado a decisão de seguir no partido. Mas parece que não é bem assim. O deputado estadual Nabor Wanderley (MDB) e o federal Hugo Motta (MDB) sinalizaram que ainda podem deixar a legenda. Os parlamentares demonstram insatisfação com um possível isolamento do MDB e complicações com a chapa proporcional. O deputado estadual Raniery Paulino, que participou da reunião, comentou, nesta quarta-feira (28), sobre este cenário de possível saídas do partido.

“A preocupação dos colegas é sobre a coligação proporcional, nada contrário a candidatura de Zé Maranhão, ao contrário, estão todos consoantes e afinados nesse entendimento. Esse é um ponto pacífico. Qual a preocupação? É uma preocupação que tem relevância, que é em relação a chapa proporcional, e esse, inclusive, foi o tema central da reunião naquele instante”, afirmou Raniery.

Conforme o deputado, Maranhão trouxe alguns nomes de articulações que estão acontecendo de filiações ao partido, como também disse que o MDB está dialogando com outros partidos para formar uma coligação competitiva. “O prazo hoje é esse, estão todos assim. Conversei com até com os colegas aqui, não tem definição, ninguém está definido”, analisou.

Para Raniery, “essa preocupação está dentro do timing, está normal as pessoas se preocuparem com as chapas proporcionais”. Ele diz que também tem esse cuidado, mas que já definiu seu ponto de partida: não vai sair do partido.

O vice-prefeito de João Pessoa Manoel Junior (MDB) é outro nome que poderia estar desembarcando do partido, diante de toda resistência a candidatura de Maranhão, questão de relacionamento interno, entre outros motivos. Raniery crê que o vice-prefeito não vá deixar a legenda, e ainda classificou sua permanência essencial para movimentações do lado oposicionista.

“Acho que Manoel Junior não vai sair do MDB. Inclusive o PSDB fez um convite, ele agradeceu, mas disse que permaneceria no partido. Acho que é estratégico a permanência dele no partido para que continue esse liame [essa ligação] entre as oposições. Particularmente, não tenho defendido hostilidade parte a parte, acho que temos que distensionar essa relação. Cartaxo e o MDB estão na oposição, então acho que não é interessante estarmos tensionando essa relação, e a presença de Manoel é para distensionar isso, essa relação que no momento está arranhada, mas nada que através do diálogo e do bom senso se busque um entendimento maior”, analisou Raniery Paulino.

*** 
#Política 

Você pode gostar também

0 comentários