Cartaxo atribui decisão de permanecer na PMJP à falta de unidade dos partidos de oposição

Click PB O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) concedeu entrevista coletiva no início da tarde desta quinta-feira (01) para reafirmar o que ...

Click PB
O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) concedeu entrevista coletiva no início da tarde desta quinta-feira (01) para reafirmar o que anunciou por meio de uma carta divulgada à imprensa, de que permanece na Prefeitura Municipal de João Pessoa e abre mão da candidatura ao Governo do Estado, pela responsabilidade e o compromisso que tem para com a Capital paraibana. Cartaxo queixou-se da falta de unidade entre os partidos da oposição.
“Eu nunca impus o meu nome para ser assimilado pela oposição, eu queria estabelecer os critérios e uma data, porque tudo na vida tem prazo, e os partidos entenderam que era melhor continuar levando essa discussão , em uma avaliação profunda, passamos janeiro, passamos fevereiro, já entramos hoje no mês de março, também não houve a unidade dos partidos no sentido de que cada um tinha o direito legítimo de apresentar um candidato, mas na hora da definição a gente deveria ter uma única candidatura. Infelizmente nada disso aconteceu e eu preferi seguir o trabalho em favor da cidade de João Pessoa”, disse Cartaxo.
“Deixo os partidos à vontade para que possam escolher os seus legítimos representantes do processo eleitoral de 2018”, disse, lembrando que ele tinha procurado estabelecer um diálogo com os partidos pois tinha a compreensão de que o mês de janeiro era muito importante para uma tomada de decisão definitiva, em função do curto período para a campanha eleitoral, bem como destacava a necessidade de unidade das oposições.
Questionado sobre quem ele irá apoiar como candidato ao Governo do Estado, Luciano Cartaxo disse que essa é uma decisão posterior. "Vamos agora deixar os partidos aí pensarem, apresentar nomes, eu não sei quem são os candidatos", explicou, afirmando que vai fazer o bom debate após a apresentação dos nomes. 
Cartaxo concedeu entrevista ao lado do irmão, Lucélio Cartaxo, vereadores da base e o secretariado municipal. Cartaxo afirmou que vai concluir o mandato até o dia 31 de dezembro de 2020, e conclamou: “coragem, trabalho e resultado!”. 
“Nosso desejo, a nossa vontade é continuar trabalhando pela cidade de João Pessoa, sem abrir mão do bom debate, do diálogo sobre os rumos, sobre o futuro do estado da Paraíba. Sempre que convidado vou ter a oportunidade de continuar trocando experiências, discutindo com gestores, com os prefeitos, no sentido de que a gente possa cada vez mais enriquecer o nosso modelo de gestão e apresentar cada vez mais resultados satisfatórios”, disse Cartaxo, assegurando que sua decisão é definitiva porque não tem apego ao poder pelo poder.  
*** 
#Política

Você pode gostar também

0 comentários