Viagem oficial de Ricardo para tentar visitar Lula repercute negativamente

Créditos: UOL Nonato Guedes, Os Guedes A mídia sulista não poupou o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), de críticas, por a...

Créditos: UOL
Nonato Guedes, Os Guedes
A mídia sulista não poupou o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), de críticas, por admitir ter custeado com recursos públicos a viagem a Curitiba para uma visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na sede da Superintendência da Polícia Federal e condenado a 12 anos de prisão. Em nota oficial, Ricardo justificou que não se privará, institucionalmente, de fazer viagens para contatos com personalidades que beneficiaram a Paraíba, cita a atuação dos governos de Lula na transposição das águas do rio São Francisco e reiterou elogios à liderança política do petista.
Ricardo juntou-se, em Curitiba, a governadores de outros Estados do Nordeste, mas não houve acesso à cela especial onde Lula está recolhido, ficando o roteiro restrito a uma audiência com representantes da Polícia Federal. Em João Pessoa, na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal, aliados de Coutinho elogiaram o seu gesto como reconhecimento a benefícios que o ex-presidente Lula carreou para a Paraíba.
Desde que Lula foi condenado e teve decretada sua prisão pelo juiz Sérgio Moro, a cúpula nacional petista, através da senadora Gleisi Hoffmann, presidente da legenda, tem incentivado manifestações de apoio ao ex-presidente a pretexto de que ele é um preso político e que está sendo punido injustamente, embora sejam graves as acusações, envolvendo lavagem de dinheiro e corrupção. As autoridades da Justiça tentam controlar o fluxo de visitas na sede da PF em Curitiba mas o governador Ricardo Coutinho opinou que Lula é um personagem diferente pela importância que tem no Brasil e no exterior.
O ex-deputado federal Ruy Carneiro, presidente do diretório estadual do PSDB na Paraíba, considerou extremamente grave o uso de recursos públicos para visita a Lula, na prisão. – Ao invés de ir fazer política com a desculpa de conferir a prisão em Curitiba, Ricardo deveria visitar os presídios superlotados da Paraíba, sempre prontos para uma rebelião. E deveria levar o candidato dele a governador (o ex-secretário João Azevedo) para que tome conhecimento da verdadeira situação de calamidade no sistema penitenciário paraibano – alfinetou Ruy Carneiro.
Conforme as versões, de nove governadores que se deslocaram a Curitiba, Ricardo foi o único a dar caráter oficial à viagem, assumindo que as despesas foram bancadas pelo erário. Os quatro governadores do PT – Tião Viana, do Acre, Rui Costa, da Bahia, Camilo Santana, do Ceará, e Wellington Dias, do Piauí, custearam as despesas do próprio bolso, assim como Flávio Dino, comunista, do Maranhão, Waldez Góes, do PDT do Amapá e Paulo Câmara, do PSB de Pernambuco. A viagem de Ricardo pode render problemas. O advogado Roosevelt Vita alertou que “usar transporte do poder público para fins particulares é crime de improbidade”.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários