Bateu, levou: Azevedo ironiza experiência de Lucélio e toma troco de assessor: “Foi atacando assim que já perderam duas eleições”

Blog do Helder Moura O tempo anda quente na seara política. Se, de um lado, foi até a temperatura máxima o embate entre os senadores Zé...

João Azevedo e Zennedy
Blog do Helder Moura
O tempo anda quente na seara política. Se, de um lado, foi até a temperatura máxima o embate entre os senadores Zé Maranhão e Raimundo Lira, de outro, não tem sido morna a troca de farpas entre os pré-candidatos João Azevedo (PSB) e Lucélio Cartaxo (PV). Na medida que Azevedo subiu o tom dos ataques, Lucélio devolveu na mesma moeda.
O episódio mais recente foi a crítica de Azevedo, durante uma entrevista à Imprensa, quando, dirigindo-se ao adversário, afirmou que para administrar a Paraíba “é preciso muito mais experiência do que organizar bloco de carnaval e a CBTU (onde Lucélio foi superintendente)” e ainda: “A Paraíba precisa de muito mais que isso e população vai cobrar sobre a vida, a história e a experiência de cada um dos candidatos.”
O revide veio através de Zennedy Bezerra, que é um dos porta-vozes mais credenciados de Lucélio: “Essa política da agressão é uma prática derrotada. Se atacar o outro, como eles fazem, desse certo, não teriam perdido duas eleições seguidas em João Pessoa. Bateram muito, mas a gente bateu eles no voto. As duas últimas eleições em João Pessoa foram assim. E pra ganhar no Estado, precisaram da gente.”
E, no arremate, ainda ironizou: “Foi atacando assim que eles perderam duas eleições. Os fatos são esses. O resto é esperneio. Acho sinceramente que (João Azevedo) deveria avaliar melhor o que estão mandando ele dizer, pra não falar bobagem, fica feio.”
Claro que o revide de Zennedy vai direto na jugular do governador Ricardo Coutinho, que foi o reeleito em 2014, com apoio de Cartaxo. Como também foi o governador quem tentou emplacar, primeiro Estela Bezerra, em 2012, e, depois, Cida Ramos, em 2016, e acabou, como se sabe, derrotado por Luciano Cartaxo. A última, inclusive, já em primeiro turno.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários