24 empresas jornalísticas vão unir forças para combater as fake news durante as eleições

Portal IMPRENSA A circulação de notícias falsas, as chamadas fake news, no período eleitoral vem preocupando muita gente. O  Tr...




Portal IMPRENSA

A circulação de notícias falsas, as chamadas fake news, no período eleitoral vem preocupando muita gente. O Tribunal Superior Eleitoral e algumas entidades, inclusive, já se manifestaram sobre o assunto. Nesta quinta-feira (28), 24 empresas jornalísticas formaram uma colisão para combater a disseminação de rumores e notícias falsificadas durante a campanha eleitoral. 

Denominado Comprova, o projeto foi assinado no congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo. As informações são da Associação Nacional dos Jornais  (ANJ), O Povo e JC Online.

As companhias que irão participar do projeto são: Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo, AFP, Band (TVs e rádios do grupo), Canal Futura, Correio, Correio do Povo, Exame, GaúchaZH, Gazeta Online, Gazeta do Povo, Jornal do Commercio, Metro Brasil, Nexo Jornal, Nova Escola, NSC Comunicação, O Povo, Poder360, revista Piauí, SBT, UOL e Veja. O Google News Initiative e o Facebook Journalism Project ajudam a financiar o projeto, além de oferecer treinamento e apoio técnico.

O Comprova entra no ar no dia 6 de agosto. É uma iniciativa do Projeto Information Disorder e da First Draft International. Esta última mobilizou colaboração jornalística premiada durante a campanha presidencial na França em 2017 e fez parcerias com agências de verificação para as eleições do Reino Unido e da Alemanha, também no ano passado. 

O projeto engloba o trabalho colaborativo de profissionais de todas as empresas na detecção e verificação de rumores, conteúdo enganoso e táticas de manipulação nas redes sociais. A coordenação do Comprova ficará a cargo da Abraji.

A ideia é que as redações envolvidas produzam vídeos, imagens e animações de fácil compartilhamento, para que os desmentidos atinjam o maior número possível de pessoas e se consiga conter a proliferação de mentiras. 

O Comprova foi inspirado no CrossCheck, projeto realizado em maio de 2017, durante processo de eleição presidencial na França, sob a coordenação da First Draft. Na época, 37 redações trabalharam juntas e desmascararam 67 textos que estavam viralizando e continham informações falsas, rumores e conteúdo forjado e táticas de manipulação que podiam influenciar os rumos da campanha.

***
#SintoniaFina #Política

Você pode gostar também

0 comentários