Estudante denuncia ‘superlotação’ em ônibus universitário bancado pela PMG; ‘mais de 20 pessoas em pé, sem segurança e conforto’

O estudante Jean Targino, que faz Enfermagem pela Santa Emília de Rodat, em João Pessoa (PB), postou em seu perfil no Facebook so...




O estudante Jean Targino, que faz Enfermagem pela Santa Emília de Rodat, em João Pessoa (PB), postou em seu perfil no Facebook sobre a "superlotação" de um ônibus que faz transporte universitário bancado pela Prefeitura de Guarabira. Conforme o estudante, em sua postagem, a intenção não é criticar a gestão do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB), mas chamar a atenção para as condições de transporte: com mais de 20 passageiros em pé, sem segurança e conforto. O estudante destaca ainda que ninguém está pedindo favor e que o transporte universitário não é bancado pelo dono da empresa e nem pelo prefeito da cidade, mas é dinheiro público. Confira o post na íntegra:



Em resposta ao que o acadêmico postou na rede social, outros estudantes também comentaram a situação. Um deles, o estudante Giovani Soares, fala da humilhação sofrida em uma ocasião. Outro estudante comenta que já houve até ameaça por parte do motorista contratado pela prefeitura – especificamente o que fez o transporte dessa turma - e chama a atenção do secretário de Educação do município Raimundo Macedo, e do Ministério Público.





O espaço no blog está garantido para os responsáveis pelo transporte universitário, para uma explicação; bem como para o motorista em questão, cujo nome não foi citado.

***

A editoria do blog entende que o transporte deve ser feito com respeito aos estudantes e com a devida responsabilidade por parte dos motoristas, tendo em vista que, como contratados pela PMG, estão sendo pagos com dinheiro público para prestar o serviço, que tem sido bastante relevante.

Da mesma forma, estudantes deve evitar ‘baderna’ nos ônibus durante a viagem, o que também, geralmente, acontece conforme informações de alguns acadêmicos – isso, realmente, causa estresse, sobretudo em quem conduz o veículo. Essa observação, no entanto, serve para todos. #Sociedade #Educação

Você pode gostar também

0 comentários