Marina Silva comenta sobre entrevista de Manuela D´Avila ao Roda Viva

Em seu perfil no Facebook , a pré-candidata Marina Silva (REDE) comentou sobre a polêmica entrevista da também pré-candidata Manuela D ´A...

Em seu perfil no Facebook, a pré-candidata Marina Silva (REDE) comentou sobre a polêmica entrevista da também pré-candidata Manuela D ´Avila ao televisivo Roda Vida, da TV Cultura. Confira o texto:



A entrevista, no Roda Viva, da pré candidata à Presidência da República, Manuela D’Ávila, foi bastante comentada e debatida na imprensa e nas redes sociais, não pelo seu conteúdo, mas pela quantidade de vezes em que ela foi interrompida em suas falas. Isso gerou indignação em homens e mulheres pela prática do que vem sendo chamado de manterrupting na linguagem de resistência que os movimentos femininos do mundo cunharam para denunciar a persistência desses comportamentos.

Saúdo esse momento em que se debate sobre o direito ao respeito à fala da pré candidata Manuela como muito saudável, pois nas eleições de 2014, quando fiz as mesmas reivindicações por civilidade e respeito, ouvi de minha colega Dilma Roussef, também candidata à Presidência da República, conforme divulgado na imprensa, que “se a pessoa não quer ser pressionada, não quer ser criticada, não quer que falem dela, não dá para ser presidente da República”.

É importante reafirmar que isso não é assim mesmo, que é bom para as pessoas envolvidas e para o próprio país que se possa debater os rumos de nossa sociedade em tudo que interessa ao bem comum em ambiente de calma, seriedade e com apresentação de propostas. É importante que o valor da política seja restaurado como lugar de construção de resposta às necessidades da população e que o calendário político não chame a atenção dos habitantes do Brasil pelos momentos de agressão, atitudes rasteiras, bizarrices na relação entre os candidatos. Homens e mulheres precisam se unir pelo país. Homens e mulheres que se apresentam para prestar um serviço à nação na condução de seus processos de gestão do patrimônio público merecem escuta, respeito e também uma escolha baseada em compreensão de suas propostas. Nenhum deles e nenhuma delas pode sofrer interrupção de suas falas no ato de expor suas propostas e idéias, pelo bem de uma cultura de paz e pelo bem do país.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários