Violência na PB: Até deputado governista apela por segurança

Por Rubens Nóbrega, Blog do Rubão A escalada da violência na Paraíba pode até não ser reconhecida pelo governo estadual, mas alguns dep...

Por Rubens Nóbrega, Blog do Rubão
A escalada da violência na Paraíba pode até não ser reconhecida pelo governo estadual, mas alguns deputados governistas não apenas reconhecem como, acionados ou pressionados por seus eleitores, pedem providências às forças de segurança.
É o caso do deputado Jeová Campos (PSB), que na noite de ontem (18) informou ter requerido formalmente ao Comando da Polícia Militar para que reforce o policiamento no município de Mari e cidades mais próximas, região frequentemente abalada por assassinatos e assaltos.
“No primeiro final de semana deste mês foi registrado o assassinato de dois jovens em Mari, a agência do Banco do Brasil da cidade foi explodida no mês passado e a dos Correios arrombada recentemente e, para fechar esse clima de violência no município, no último final de semana assaltaram e atiraram no ex-prefeito Manoel Monteiro”, relatou Jeová.
Ele disse ainda que “essas situações” chegaram ao seu conhecimento juntamente com apelos para que interceda em favor de uma população aterrorizada diante de tantos crimes. De imediato, o deputado orientou sua assessoria a redigir ofício dirigido ao coronel Euler Chaves, comandante da PM, solicitando reforço na segurança em Mari e região.
“A violência, antes restrita aos grandes centros urbanos, disseminou-se para o interior e isso não é uma realidade apenas na Paraíba, mas em todo o país”, ressalvou Jeová, em tese prevenindo-se contra eventuais reações do governo diante do gesto e constatações do parlamentar.
Ele argumenta, contudo, que “a situação de Mari merece uma atenção especial em função do número de assaltos e ocorrências que tem crescido, por isso, vou encaminhar ofício neste sentido solicitando um reforço da segurança naquela localidade”.
Jeová Campos disse ainda que reforçou junto à Superintendência do Banco do Brasil pedido encaminhado anteriormente pela reabertura da agência da instituição em Mari, para evitar o agravamento de transtornos para os cidadãos obrigados a se deslocar até Guarabira ou Sapé quando precisam resolver assuntos bancários.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários