Acuado, PT retira veto a 'golpistas' na chapa de Azevedo, apesar de governador não garantir apoio a Lula

O PT da Paraíba, aparentemente, passa por uma crise de identidade, meu caro Paiakan. É curioso como o partido tem oscilado suas posições ...

Ricardo Coutinho e Lula
O PT da Paraíba, aparentemente, passa por uma crise de identidade, meu caro Paiakan. É curioso como o partido tem oscilado suas posições quanto à chapa do pré-candidato João Azevedo, por conta de sua relação com o governador Ricardo Coutinho. É fato que o governador assumiu uma postura inquestionável contra o impeachment de Dilma e a prisão de Lula.
O que torna o PT, obviamente, devedor de Ricardo Coutinho. Mas, também é óbvia a resistência de grande parte da legenda aos parceiros ditos golpistas do governador, a exemplo de Efraim Morais, Veneziano e Aguinaldo Ribeiro. E também por óbvias razões. Afinal, eles representam o agrupamento que apeou Dilma do poder, e defende a prisão de Lula.
Então, num dia, o partido sinaliza veto a essas personagens. Noutro, recua. E assim tem oscilado. A derradeira posição do partido, veio através de declarações do presidente Jackson Macedo que, nas últimas horas, declarou, certamente por determinação da Direção Nacional, que se deve fechar os olhos para as alianças costuradas pelo governador, desde que ele defenda a candidatura de Lula.
Disse precisamente: “Nós retiramos essas condicionantes de presença em chapa, de qualquer tipo de veto a outros nomes da composição. O que nós queremos agora é só o palanque do presidente Lula na Paraíba, é só o que queremos, então agora não adianta comentar, vamos apenas esperar a decisão do PSB estadual.” Ou seja, passou a bola para o governador.
E o governador já devolveu. Saindo pela tangente, claro. Afirmou que não tomará qualquer decisão em confronto com a orientação nacional de seu partido, o PSB. Ganhou tempo. Mas, o que o governador realmente deseja é o apoio do PT a Azevedo, sem qualquer condicionante, inclusive sem o compromisso de dar um palanque a Lula na Paraíba.
E o partido, acuado como está, meu caro Paiakan, deve aceitar. Ponto.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários