Vídeo: Por que Azevedo não encarou o desafio de Tárcio para conferir salários?

Blog do Helder Moura Como já previsto pelo Blog, a participação de candidatos como Tárcio Teixeira (PSol) e Rama Dantas (PSTU) têm prom...

Blog do Helder Moura
Como já previsto pelo Blog, a participação de candidatos como Tárcio Teixeira (PSol) e Rama Dantas (PSTU) têm promovido verdadeiramente o debate que se exige de uma campanha eleitoral na Paraíba. Tárcio, em especial, pelo seu histórico e sua formação, é capaz de provocar abalos sísmicos nos demais candidatos, com sua muito bem-vinda “agressividade” política.
Foi o que aconteceu, em alguns dos debates recentes, quando denunciou a acumulação de salários publicada pelo Tribunal de Contas do Estado, de vencimentos percebidos por João, enquanto secretário de Infraestrutura, acima de R$ 44 mil. Na oportunidade, João revidou afirmando que os salários eram absolutamente legais.
Salários – Como se sabe, alerta do TCE indicou que, em 2017, João percebia seis vencimentos que, somados totalizaram R$ 44.794,10. João recebeu como secretário de Infraestrutura (R$ 17.725,61), aposentado da Suplan, na condição de inativo (R$ 15.156,65), como conselheiro da Cagepa (R$ 2.169,06), como conselheiro das Docas (R$ 1.506,99), conselheiro da Cehap (R$ 939,60) e, finalmente, professor do IFPB (R$ 7.396,19).
Vídeo – Noutro debate, Tárcio foi ainda mais incisivo, ao denunciar que o Governo Ricardo Coutinho, apesar de toda propaganda, não vem pagando o piso nacional aos professores da rede estadual de ensino. João rebateu, e Tárcio fez um desafio de ir até uma escola estadual, para comprovar sua denúncia, exigindo o contracheques dos professores. João, por alguma razão, não topou.
Um vídeo de Tárcio foi distribuído à Imprensa e viralizou.
CONFIRA O VÍDEO…
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários