Artistas de Guarabira expõem em JP nesta quinta, 27. Será que há política de incentivo à cultura por parte da PMG?

A arte naif, de oito artistas plásticos guarabirenses, vai estar exposta em recinto integrado ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, ...


A arte naif, de oito artistas plásticos guarabirenses, vai estar exposta em recinto integrado ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, em João Pessoa. A abertura da exposição “Cores do Brejo” se dá nesta quinta-feira (27), a partir das 18h30, no Centro Cultural Ariano Suassuna.

Pelo que a Prefeitura de Guarabira divulgou, este projeto é de iniciativa municipal e faz parte da “política cultural de valorização ao artista local”.

Adriano Dias, José Gulherme, José Wellington, Joilson Pontes, Marby Silva, Madriano Basílio, Matheus Matias e Tovo Cabral assinam as obras.



A Comunicação da PMG fala de ‘política cultural de valorização ao artista local’. Que política de valorização é essa, afinal - por acaso, exposição ‘enche a barriga de alguém’?

Guarabira é um celeiro cultural – tem poetas, cordelistas, artistas plásticos, artesãos, músicos, atores teatrais e escritores, por exemplo – que carece de uma política de incentivo.

A editoria do blog desafia a Secretaria de Cultura do município a apresentar ações de apoio e todas essas expressões culturais – quantas coletâneas poéticas, quantos livros, quantos CDs, peças teatrais, feiras de arte (...) foram lançados ou custeados pela PMG, durante a gestão do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB)?

O que se viu foi projetos sendo interrompidos, como o de WiFi gratuito, lançado oferecendo internet de graça a população em áreas do centro cultural.

O ‘Quinta tem Talento’, único projeto cultural que pagava um mísero cachê a músicos da cidade, era apresentado toda quinta-feira. Depois a cada 15 dias, até ser extinto.

O “Vamos ao Teatro”, que visava atrair espetáculos teatrais todo final de semana, também foi um fracasso pela falta de incentivo.

Portanto, se há alguma política pública de incentivo à cultura, pela Prefeitura de Guarabira, a classe artística desconhece. E eu também. O que há, até agora, é propaganda. #Política #Cultura

Você pode gostar também

0 comentários