Bolsonaro é esfaqueado durante ato de campanha em MG

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, em Juiz de Fora Foto: Fabio Motta/Estadão Por Constança Rezende e Fabio Serapiã...

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, em Juiz de Fora Foto: Fabio Motta/Estadão

Por Constança Rezende e Fabio Serapião, O Estado de S.Paulo

candidato à Presidência da República do PSL nas eleições 2018Jair Bolsonaro, foi esfaqueado durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG) na tarde desta quinta-feira, 6. Atingido na região do abdômen, o presidenciável foi levado para o hospital e passa por cirurgia. O suspeito foi preso, segundo a Polícia Federal.


Líder nas pesquisas de intenção de votos, Bolsonaro era carregado pelas ruas da cidade mineira por seus apoiadores quando fez uma expressão de dor. Vídeos que circulam pela internet mostram uma pessoa se aproximando do candidato e acertando sua barriga. Um dos seguranças que estavam com Bolsonaro sofreu um corte na mão.

De acordo com a Coluna do Estadão, a PF vai instaurar inquérito para apurar a agressão. Segundo a PM de Juiz de Fora, o nome do agressor é Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos (saiba quem é o agressor de Bolsonaro).

A PF é responsável pela segurança de Bolsonaro e acompanha o candidato em todas as suas agendas. Questionada, a PF disse que retirou o candidato do local após a agressão. Após levar a facada, Bolsonaro foi levado para a Santa Casa de Juiz de Fora. Ele fez um exame de ultrassom e foi levado para o centro cirúrgico. 

A Santa Casa de Misericórdia informou às 17h33 que Bolsonaro ainda está no centro cirúrgico. A nota oficial dele não dá detalhes sobre seu atual estado de saúde. A íntegra é:

“O paciente Jair Messias Bolsonaro deu entrada no hospital por volta das 15h40 com uma lesão por material perfurocortante na região do abdômen. Ele foi atendido na urgência, passou por um exame de ultrassonografia e agora está no centro cirúrgico.”


Bolsonaro hospital
Jair Bolsonaro (PSL) no hospital em Juiz de Fora após sofrer ataque em campanha Foto: @allantercalivre
Nas redes sociais e em notas, os demais presidenciáveis e o presidente Michel Temer repudiaram o ataque que Bolsonaro sofreu em Juiz de Fora. A OAB também condenou o ataque.

Confusão havia marcado visita ao hospital

Antes do ataque, tumultos, tensão e bate-boca marcaram a visita de Bolsonaro ao hospital filantrópico da Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer (ASCOMCER) e também um almoço com o candidato em um hotel em Juiz de Fora, Minas Gerais, nesta quinta-feira, 6.

Pacientes idosos em tratamento contra a doença tiveram dificuldade para entrar na unidade, devido a um cordão de isolamento feito por integrantes de um movimento conservador da cidade. Vestidos de preto, eles se diziam policiais e afirmavam fazer "segurança voluntária" do candidato.

***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários