Cadê os documentos do robô?: TRE condena instituto a pagar multa diária de R$10 mil por não prestar informações de pesquisa

Por descumprir ordem da Justiça, o Instituto de pesquisa “Real Time Big Data Gestão de Dados” foi condenado ao pagamento de multa diári...


Por descumprir ordem da Justiça, o Instituto de pesquisa “Real Time Big Data Gestão de Dados” foi condenado ao pagamento de multa diária no valor de R$ 10 mil. A pena de multa foi aplicada pelo juiz Keops de Vasconcelos, do TRE-PB.
A decisão foi proferida na Representação movida pelo jurídico da campanha de José Maranhão (MDB), candidato ao Governo do Estado.
De acordo com o processo, o Instituto não teria prestado as informações que foram requisitadas, o que motivou a aplicação de multa. “Ocorre que, da análise da documentação acostada, percebe-se que não houve o cumprimento integral da determinação judicial, pois se limitou a Requerida a listar os nomes dos entrevistadores, sem qualquer outro elemento de identificação que permita uma correta e completa fiscalização, em especial os números dos CPFs de tais entrevistadores”, escreveu o juiz.
Ele concedeu prazo o prazo de 24 horas para cumprimento da decisão, sob pena de ser elevada a multa já aplicada.
Bruno Soller, diretor do Real Time Big Data, disse que entregou todos os dados requeridos pela justiça. De acordo com Bruno, a checagem de 20% e demais pedidos foram atendidos e a pesquisa foi realizada de forma correta. “Só lamento que em pleno 2018 partido ainda foque em perseguir instituto de pesquisa do que focar em sua campanha”, disse. (Polêmica PB, com Os Guedes)
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários