Candidato aliado do governador critica aumento de impostos na Paraíba nos últimos 8 anos

Blog do Helder Moura O candidato a deputado estadual Artur Bolinha (PPS), apesar de integrar a coligação liderada pelo PSB do governado...

Blog do Helder Moura
O candidato a deputado estadual Artur Bolinha (PPS), apesar de integrar a coligação liderada pelo PSB do governador Ricardo Coutinho, tem feito críticas à carga tributária de sua gestão. As declarações do empresário campinense estão em vídeos de campanha e ainda em entrevistas à Imprensa, e têm incomodado setores do governo do Estado.
Bolinha pede votos, propondo reduzir a carga tributária imposta pelo governo Ricardo Coutinho: “Na Assembleia, irei lutar contra aumento de impostos. Inclusive, muitos impostos foram aprovados com votos de todos os deputados. Isso é um absurdo, é preciso que a gente reveja isso, é preciso que a sociedade e as empresas tenham alguém defender dos sucessivos aumentos de impostos.”
No entender do candidato, fortalecer as empresas significa fortalecer a sociedade: “A empresa é a base da sociedade, para mim existem duas coisas fundamentais em uma sociedade. Primeira coisa: família e valores e, Depois, as empresas para poder exatamente movimentar toda a economia e fazer com que a gente possa se manter.”
Maior do Brasil – Levantamentos realizados por deputados estaduais revelaram que, nos últimos oito anos, a Paraíba foi, proporcionalmente, um dos Estados que mais aumentaram impostos no País. No caso das contas de água e esgotos, por exemplo, o governador aumentou em mais de 110%, contra uma inflação inferior a 50% no período.
Dentre os impostos, o ICMS na energia elétrica que passou de 15% para até 27%, de serviços de TV por assinatura de 10% para 15%, das operações de comunicação de 25% para 28%, o ITCD (Imposto sobre Transmissão de  “Causa Mortis” e Doação) 2% para até 8% e das operações e prestações internas e na importação de bens e mercadorias de 17% para 18%.
Com tanaarea.com.br e paraibatododia.com.br
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários