Museu Nacional guarda acervo de mais de 20 milhões de itens

O Museu Nacional, que integra a estrutura acadêmica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi criado por D. João VI, em 1818. Ele fi...

O Museu Nacional, que integra a estrutura acadêmica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi criado por D. João VI, em 1818. Ele fica situado no palácio onde vivia a Família Imperial do Brasil e é a instituição cientifica mais antiga do país e uma d (Foto: G1/Alexandre Durão)

G1

O Museu Nacional, que foi atingido por um incêndio na noite deste domingo (2), é a mais antiga instituição cientifica do país e guarda em seu acervo mais de 20 milhões de itens.

Entre eles, alguns dos mais relevantes registros da memória brasileira no campo das ciências naturais e antropológicas, como o mais antigo fóssil humano já encontrado no país, batizada de "Luzia", que faz parte da coleção de Antropologia Biológica.

Criado por D. João VI em 1818, o museu completou 200 anos em junho deste ano. Logo que foi criado, serviu para atender aos interesses de promoção do progresso cultural e econômico do país.

Desde 1892, o museu ocupa um prédio histórico, o palácio de São Cristóvão, que foi doado por um comerciante ao príncipe regente D. João em 1808 e que depois tornou-se a residência oficial da família real no Brasil entre 1816 e 1821.

Fachada do Museu Nacional, no Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/ Roberto da Silva/ Museu Nacional)


Museu Nacional, que foi atingido por um incêndio na noite deste domingo (2), é a mais antiga instituição cientifica do país e guarda em seu acervo mais de 20 milhões de itens.

Entre eles, alguns dos mais relevantes registros da memória brasileira no campo das ciências naturais e antropológicas, como o mais antigo fóssil humano já encontrado no país, batizada de "Luzia", que faz parte da coleção de Antropologia Biológica.

Criado por D. João VI em 1818, o museu completou 200 anos em junho deste ano. Logo que foi criado, serviu para atender aos interesses de promoção do progresso cultural e econômico do país.

Desde 1892, o museu ocupa um prédio histórico, o palácio de São Cristóvão, que foi doado por um comerciante ao príncipe regente D. João em 1808 e que depois tornou-se a residência oficial da família real no Brasil entre 1816 e 1821.
Museu Nacional tem acervo de 20 milhões de itens (Foto: Reprodução/Museu Nacional)

Acervo

O acervo do museu foi formado ao longo de mais de dois séculos por meio de coletas, escavações, permutas, aquisições e doações, o acervo tem coleções de geologia, paleontologia, botânica, zoologia, antropologia biológica, arqueologia e etnologia. São mais de 20 milhões de itens.

A antiga residência real, onde nasceu D. Pedro II, expõe uma coleção de peças da época do descobrimento do Brasil, em 1500, até a Proclamação da República, em 1889. Entre elas, o Canhão do Meio Dia, de 1858, usado por D. Pedro I e Theresa Christina Maria e o Relógio do Sol.
***
#Cultura

Você pode gostar também

0 comentários