Sem educação: Ensino médio da Paraíba é reprovado no Ideb e Governo RC ainda ataca o MEC

Blog do Helder Moura É sempre assim, e o paraibano já manjou esse comportamento do governador Ricardo Coutinho. Sempre que é flagrado...


Blog do Helder Moura
É sempre assim, e o paraibano já manjou esse comportamento do governador Ricardo Coutinho. Sempre que é flagrado em má gestão, parte logo para atacar e desqualificar quem denuncia. Foi assim, por exemplo, há poucos dias com a história dos codificados, após o Banco do Brasil publicizar nova lista, por determinação judicial. Ameaçou, inclusive, processar a mídia que publicou a relação liberada pela Justiça.
Nesta segunda (dia 3), foi a vez de contestar os índices do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do ensino médio, divulgados pelo Ministério da Educação. Conforme os dados, a Paraíba não conseguiu atingir a meta do Ideb, nos últimos cinco anos.  A meta prevista para o índice em escolas públicas do ensino médio era para ser 4,0 em 2017, mas a Paraíba estagnou em torno de 3,1 pontos, contra uma média nacional de 3,7. Bem abaixo do esperado, um resultado, na verdade, vergonhoso para o Estado.
O detalhe foi que esse “desempenho” ocorreu, por coincidência, nos últimos cinco anos de gestão Ricardo Coutinho, quando, também por mera coincidência, houve o fechamento de mais de 300 escolas públicas estaduais, além da terceirização de mais de 650 unidades em todo Estado. E sabe-se lá quantos adolescentes foram para as ruas, por conta do fechamento das escolas.
E, assim, logo que foi surpreendido com os números do MEC, o Governo cuidou de desqualificar os dados oficiais. Em nota distribuída pela Secretaria de Educação, o Governo afirmou que os índices divulgados “não refletem de forma fidedigna a realidade da Educação Básica da Paraíba, sobretudo no desenvolvimento do Ensino Médio.”
E ainda disse que a “Paraíba possui sistema próprio de avaliação (IDEPB), articulado com um processo de ações e melhorias das escolas, como os prêmios Mestres da Educação e Escola de Valor. Para nós a avaliação não é algo estanque, mas sim, um elemento dentro do processo de planejamento, que contribui para traçar estratégias que direcionem para o que consideramos ser o desenvolvimento do Ensino Médio.”
Ou seja, o Governo, não apenas desqualifica os números do MEC, que valem para todo o Estado, como ainda tem a empáfia de afirmar que tem seu próprio índice, funcionando como uma unidade isolada do País. Coisa que ocorre, como se sabe, também com a avaliação sobre números de homicídios. E ai se vê o noticiário indicando que a violência tem caído na Paraíba, quando a realidade se apresenta bem outra.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários