Campanha confirma que Bolsonaro não vai aos debates na televisão

Foto: Nelson Almeida / AFP Por Jussara Soares e Marco Grillo, O Globo O candidato à Presidência do PSL,  Jair Bolsonaro  , não com...

O candidato Jair Bolsonaro Foto: Nelson Almeida / AFP
Foto: Nelson Almeida / AFP

Por Jussara Soares e Marco Grillo, O Globo

O candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro , não comparecerá a nenhum debate na TV contra o seu adversárioFernando Hadadad (PT). A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira pelo presidente do PSL, Gustavo Bebianno. Mais cedo, o médico Antonio Luiz Macedo afirmou, após uma nova avaliação clínica, que participação dependeria do próprio presidenciável . Os próximos encontros marcados seriam neste domingo na TV Record e na sexta-feira da semana que vem na TV Globo.


— Ele (Bolsonaro) não tem nenhuma obrigação de comparecer (ao debate). Ele não vai comparecer — disse Bebianno.


É a primeira vez que a campanha admite que o capitão da reserva do Exército não irá aos debates. O candidato já havia admitido que poderia não participar por estratégia política, mas não havia sido conclusivo sobre o tema.

— Apesar da melhora que ele vem tendo, o seu estado ainda é de absoluto desconforto de se submeter a uma situação de alto estresse, sem nenhum motivo, porque quem discute com um poste, como já disse o candidato Jair Bolsonaro, é bêbado - ironizou o presidente do PSL.

— O dirigente da legenda avaliou que a ausência no debate não influenciará negativamente na campanha. Segundo ele, o contato de Bolsonaro, apesar "do apreço pelo trabalho da grande imprensa", é "diretamente com o eleitor, como ele vem fazendo ao longo dos últimos quatro anos." Para Bebianno, o voto neste segundo turno já está definido, porque os eleitores já sabem "o que significaria ter o PT de volta". O presidente do PSL acrescentou que o presidenciável tem dado entrevistas diariamente.

— O PT destruiu o Brasil. O PT ganhou as últimas quatro eleições. O senhor Michel Temer é fruto do PT, vice-presidente do PT, da senhora Dilma Rousseff. Falar agora em reconstrução, (petistas) estão simplesmente reconhecendo que destruíram o país — disse Bebianno.

Segundo o dirigente, a candidatura de Bolsonaro já foi assimilada pelo eleitorado.

— Do nosso lado há mensagens claras de respeito à familia, de respeitos às instiutições, um Brasi de livre mercado sem viés ideológico. Essa mensagem o eleitor já captou e discutir com pau-mandado do senhor Lula, presidiário, é realmente o fim da picada.

Nesta quinta-feira, o candidato passou por exames em casa. Bebianno alegou que a bolsa de colostomia, que Bolsonaro passou a usar após a cirurgia realizada em decorrência do atentado sofrido em Juiz de Fora no início de setembro, causa incômodo e pode romper, sem que o presidenciável tenha controle.

— O candidato tem melhorado bastante. Tem ganhado massa muscular, mas infelizmente continua com a colostomia no lado.

Ao ser questionado sobre as duas agendas públicas a que  Bolsonaro compareceu na quarta-feira (uma visita à Arquidiocese do Rio e outra à sede da Polícia Federal no Rio), Bebianno afirmou que foram encontros rápidos e sem exposição ao estresse. 
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários