Em ano eleitoral: Governo RC pagou R$ 685 mil acima do contrato para empresa que realizou concurso, diz TCE

Blog do Helder Moura Um relatório divulgado, nesta segunda (dia 15), pelo Tribunal de Contas revela a existência de irregularidades n...



Blog do Helder Moura
Um relatório divulgado, nesta segunda (dia 15), pelo Tribunal de Contas revela a existência de irregularidades na contratação de empresa responsável pela promoção do concurso público realizado pelo governo do Estado para a Polícia Militar. Conforme os auditores do TCE, o governo pagou à empresa IBFC (Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação ) um valor acima do que foi contratado.
Dados constantes do sistema Sagres indicariam um sobrepreço, sem que tenha havido justificativa para os valores pagos a mais. A auditoria constatou quatro empenhos em favor do IBFC, no total de R$ 3.324.985,00.  Este valor é superior ao do contrato, que foi de 2.640.000,00. Significa dizer que houve um gasto a mais de R$ 684.985,00 sem está previsto no contrato. Ou seja, um aumento de 25,9% em relação ao valor contratado.
Contrato – Em 23 de março de 2018, foi celebrado o contrato administrativo de prestação de serviço entre o Comando Geral da Polícia Militar e o IBFC com o objeto de “planejamento, organização e execução de concurso público, com elaboração, impressão e aplicação de provas, inclusive aplicação do exame psicológico”, para curso de formação de soldados e bombeiros militares.
O valor original do contrato foi de R$ 2.640.000,00, com vigência de 12 meses, estimando a quantidade de candidatos em 60 mil. Pelo visto, meu caro Paiakan, está difícil encontrar uma operação realizada totalmente dentro da normalidade pelo atual governo. Que o diga o TCE.
CONFIRA TRECHO DO RELATÓRIO DO TCE…



***
#Política

Você pode gostar também

2 comentários