Frei Anastácio elogia decisão da família Paulino que anunciou apoio a Haddad

Paraíba.com O deputado estadual e deputado federal eleito, Frei Anastácio, elogiou a posição da família Paulino que anunciou, ontem (2...


Paraíba.com

O deputado estadual e deputado federal eleito, Frei Anastácio, elogiou a posição da família Paulino que anunciou, ontem (23), apoio à candidatura de Fernando Haddad para Presidente da República, no segundo turno das eleições.

“Essa posição tomada pelo ex-governador Roberto Paulino, a esposa, e o deputado estadual Raniery Paulino mostra a grandeza que eles têm como seres humanos que defendem o melhor para seu próximo e para o Brasil”, disse o deputado.

Segundo Frei Anastácio, a decisão da família Paulino em apoiar Haddad, mostra a lucidez de quem realmente quer o melhor para o Brasil. “Conheço de perto o deputado Raniery e o pai dele, Roberto. São pessoas que acreditam na paz e na educação como forma de vencer obstáculos. Eu ficaria surpreso, se esse dois estadistas tivessem tomado uma posição diferente”, afirmou.

O parlamentar disse ainda que é admirável a forma de agradecimento que pai e filho externam em relação à implantação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), em Guarabira. O IF foi levado por Haddad quando ele era ministro da Educação.

“Eles também reconhecem os benefícios levados por Haddad para a região do Brejo e a atenção que receberam ao se dirigirem até Brasília. Raniery destacou ainda que Haddad levou a maior obra do século para Guarabira, que foi o IF. Esse reconhecimento é um exemplo que deveria ser tomado por outros políticos e por grande parcela da população que foram muito beneficiadas no governo do PT. Infelizmente, muitos não seguem o exemplo da família Paulino”, disse.

Frei Anastácio relata que Haddad tem um grande histórico de ações como ministro. O orçamento para a educação quando ele assumiu a pasta era de R$ 20 bilhões e aumentou para R$ 100 bilhões em 2012, quando deixou o ministério.

Ensino superior

No período como ministro, houve expansão e interiorização do ensino superior. Foram criadas 18 novas universidades federais, 173 campus universitários e 360 unidades dos institutos federais. O número de alunos entre 2003 a 2014 aumentou de 505 mil para 932 mil.

Também teve a implementação do ProUni (Programa Universidade para Todos), o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) que já existia, foi finalmente implementado no governo Lula. Nele, foi determinado o fim da exigência de fiador por parte do estudante.

Ainda no comando da pasta, Haddad implementou o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), exame que nasceu com o objetivo de avaliar o estudante concluinte da educação básica. Em 2007, Haddad criou o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para avaliar a qualidade do ensino nas escolas públicas no país.

Valorização dos professores

Outra conquista de Lula e Haddad foi a Lei nº 11.738/2008 que estabelece a fixação de um piso salarial para todos os professores de escolas públicas da educação básica. Quando a lei foi aprovada, cerca de 37% dos professores do país recebiam menos do que o piso que era de R$ 950 em 2009. 
***
#Política



Você pode gostar também

0 comentários