“Quem tem cultura, tem tudo” é o slogan da Cultura FM de Guarabira; editor do Blog do Ikeda comenta processo de migração no aniversário de 39 anos da rádio

“Quem tem cultura, tem tudo”. Este é o slogan da Cultura FM (94,5 MHz), emissora do Grupo João Rafael. A rádio guarabirense, que está se...


“Quem tem cultura, tem tudo”. Este é o slogan da Cultura FM (94,5 MHz), emissora do Grupo João Rafael. A rádio guarabirense, que está sendo transferida para o mesmo prédio da Rádio Rural, está operando em AM e FM ao mesmo tempo, o que não é artisticamente recomendável. A Cultura AM é a pioneira na região, por onde passaram grandes profissionais – alguns ainda fazem sucesso em outras praças do país.

Geralmente, as grandes rádios iniciam a fase experimental com algumas vinhetinhas e música, apenas – somente para identificar o período de testes. Depois, após criar expectativa, é que lançam a plástica oficial e a programação definitiva. É tão óbvio, mas...

E antes da estreia da programação, quase sempre há uma ‘capacitação’ para preparar os profissionais para usar corretamente a plástica – operadores e locutores devem ser instruídos sobre como usar VHTS, e entrar e sair do ar usando uma frase, por exemplo.

É necessário também definir se a nova FM vai continuar no segmento popular: com música e jornalismo na grade. Por enquanto, a estação segue misturando vinhetas antigas com vinhetas novas. Que confusão!

Quem me acompanha, sabe que já escrevi sobre a possibilidade de aumento no faturamento de estações de rádio a partir da migração. Mas é necessário planejamento, criatividade e engajamento da equipe – se ela estiver motivada. Motivar a equipe é fundamental, adianto.

Em relação as rádios de seu João Rafael, por quem tenho respeito e admiração, a minha dúvida é: o que vai diferenciar a Rádio Cultura FM da Rural FM - quando ela migrar também? Já pensou nisso, seu João?

É que fica sem sentido manter duas FMs no mesmo grupo, com programação semelhante: noticiários nos mesmos horários e tocando o mesmo gênero musical...

O que a rádio #A tem que a rádio #B não tem? Por que custa (R$) um pouco mais anunciar na rádio #A do que na rádio #B? São perguntas que precisam de respostas.

Insisto: a migração é uma chance de aumentar o faturamento. E todo mundo gosta de ganhar dinheiro não é?

Adianto que isso não é uma crítica – é somente uma observação de quem ama e estuda um pouco sobre rádio, e torce pelo sucesso das rádio de Guarabira.

Rádio é coisa séria. Espero poder voltar a escrever sobre isso em breve.

No mais, desejo aqui votos de parabéns pelos 39 anos da Rádio Cultura AM de Guarabira; extensivo aos seus profissionais – a maioria eu conheço de perto e sei da competência.

A rádio

A Cultura AM foi fundada em 01 de novembro de 1979 pelo jornalista Expedito Santos, ‘pai da radiodifusão guarabirense’, em sociedade com Antônio Oliveira Melo, Adonias da Costa Fernandes, Antônio Gentil de Amorim, Raimundo de Souza Paulino e Geraldo Camilo. Eu não tive a oportunidade de comunicar pela Rádio Cultura, mas acompanho sua programação. A história da AM 790 KHz é tão importante que até virou tema de pesquisa em trabalhos acadêmicos – eu, por exemplo, citei sua história ao defender meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). #SintoniaFina

Você pode gostar também

0 comentários