Bolsonaro vai propor ao Congresso mudança no sistema de votação nas eleições

O presidente eleito Jair Bolsonaro durante reunião com a bancada do PSDB Foto: Rafael Carvalho / Governo de transição O Globo O pre...

O presidente eleito Jair Bolsonaro durante reunião com a bancada do PSDB Foto: Rafael Carvalho / Governo de transição


O Globo

O presidente eleito, Jair Bolsonaro , declarou neste sábado que pretende levar ao Congresso uma proposta de mudança no sistema de votaçãonas eleições do país no primeiro semestre do ano que vem. Bolsonaro, porém, não detalhou as mudanças que deve sugerir aos parlamantares. O presidente eleito participou por vídeo da Cúpula Conservadora das Américas, que aconteceu em Foz do Iguaçu, no Paraná. Para ele, o total de votos que recebeu nas eleições deste ano deveria ter sido maior.

— Nós pretendemos votar no primeiro semestre uma boa proposta de sistema de votação no Brasil. Porque eu e muitos entendem que nós conseguimos a vitória porque tínhamos muitos, mas muitos mais votos do que eles — afirmou, continuando:

— A desconfiança, né? Não estou fazendo afirmativa, mas a desconfiança com a possibilidade de fraude é uma coisa que está na cabeça de muita gente aqui no Brasil. Não é porque ganhamos agora que devemos confiar nesse processo de votação. Queremos aperfeiçoá-lo — emendou.

Bolsonaro ressaltou que o intuito é aperfeiçoar o processo de voto:

— Entendemos o apoio e a preocupação do Tribunal Superior Eleitoral, que dizia que não tem com o que se preocupar. Na verdade nós temos que nos preocupar — afirmou.

Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro fez diversas declarações em que colocou em xeque a confiabilidade das urnas eletrônicas. Em uma transmissão ao vivo no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, a primeira depois do atentado que sofreu em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro chegou a dizer que a possibilidade de perder a eleição "na fraude" para Fernando Haddad, candidato pelo PT, era "concreta". Em seguida, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a retirada do vídeo do ar pelo Google e Facebook a pedido da defesa de Haddad.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários