Fim de governo: Deputados derrotam RC e eleição na Assembleia será secreta. Tião, Barbosa e Branco vão pra disputa

Blog do Helder Moura Acostumado a peitar e tratar deputados estaduais, inclusive os de sua bancada, no grito, o governador Ricardo Co...

Blog do Helder Moura
Acostumado a peitar e tratar deputados estaduais, inclusive os de sua bancada, no grito, o governador Ricardo Coutinho sofreu, no apagar das luzes de seu mandato, uma inesperada derrota, silenciosa. Sem grito. E veio exatamente de deputados. Como se sabe, o ainda governador reuniu sua bancada numa confraternização, recentemente, para cobrar mudança nas regras de eleição na Assembleia.
Sua recomendação foi que, através de um projeto de resolução, o voto deixasse de ser secreto e passasse a ser aberto. Seria uma forma de intimidar os parlamentares para votar no seu candidato a presidente no 2º biênio que, pelos comentários de bastidores, é Hervázio Bezerra. Mas, a maioria rejeitou, por 21 a nove, sua interferência na eleição da Casa, e o voto para eleição da Mesa Diretora segue secreto.
Com isso, a menos que ocorra um fato extraordinário até 1º de fevereiro, o deputado Adriano Galdino, mesmo contra a vontade do ainda governador, deverá ser eleito presidente para o biênio 2019-2020. Já para a legislatura seguinte, a disputa está em aberto. Sem mais garantias de conseguir emplacar a eleição de Hervázio. O voto secreto não favorece Bezerra.
Então, para piorar o cenário, no final da tarde desta sexta (dia 28), os deputados Tião Gomes (Avante), Ricardo Barbosa (PSB) e Branco Mendes (Podemos), decidiram unir forças para disputar a presidência da Assembleia para o 2º biênio (2021-2022). Não há um nome definido para ser o candidato a vice. “Será um de nós três”, avisou Tião. Barbosa emendou: “Entre nós três não haverá disputa.”
No início da noite, o comentário já era a iminente derrota do ainda governador na tentativa de interferir na eleição da Assembleia. A menos que algo inusitado aconteça, Ricardo Coutinho dificilmente emplacará seu candidato, num cenário de voto secreto na eleição.
***
#Política

Você pode gostar também

0 comentários